Impacto econômico nas empresas educacionais causado pela COVID-19 no curto prazo
Impacto econômico nas empresas educacionais causado pela COVID-19 no longo prazo

2. Demanda

Apesar do cenário de contingência, 51,2% dos respondentes acredita que haverá aumento da demanda no seu segmento de atuação. Fundadores de EdTechs são mais otimistas em relação ao futuro. Em oposição, mantenedores estão mais pessimistas sobre os impactos econômicos causado pela COVID-19.
Entre as empresas que concentram maior otimismo em relação ao aumento da demanda estão as de pequeno porte (até 50 funcionários), seguida das de maior porte com mais de 2.000 funcionários.
As regiões Nordeste, Centro-oeste e Sudeste foram mais otimistas em relação ao aumento da demanda no setor. Esse cenário poderia ser justificado pela maior concentração da demanda nestas regiões.

3. Estratégia de crescimento

Os líderes das empresas educacionais indicaram que novas tecnologias (37,2%) e novos produtos (31,4%) serão as principais estratégias de crescimento para superar a crise nos próximos 12 meses.

"Os produtos e serviços são laboratórios virtuais de robótica em nuvem, entendemos que as tecnologias ofertadas em escala (via browser e distribuídas via internet) e que exploram a virtualização e simulação de situações reais têm tendência de crescimento." - Respondente Diretor de Escola.

"Nosso produto é físico, e ficamos reféns de produção e logística nesse momento. Pensar em algo 100% digital passa a ser uma prioridade, tentando manter a essência." - Respondente Fundador de uma EdTech.

"Na verdade estamos trabalhando em várias frentes. Novos produtos, verticais (avaliações, analytics, etc.) e projetos de transformação digital. Aceleramos isso porque que temos uma rede de escolas grande e com isso encontramos oportunidades não só de melhoria da operação como também criação de novos negócios. Já estávamos em transição e vimos a oportunidade de acelerar por acreditar que o cenário de longo prazo é de uma adoção de mais tecnologia pelas escolas. Estamos desenvolvendo vários pilotos inclusive em parceria com edtechs pensando nisso." - Respondente Diretor de um Grupo Educacional.

4. Disrupção

A maioria das empresas espera que uma disrupção no mercado educacional aconteça nos próximos 24 meses.
A maioria dos líderes (57,9%) acredita que haverá uma disrupção no mercado educacional brasileiro nos próximos 24 meses. E 20,7% aposta que a transformação deve ocorrer antes de 2025 e 15,7% antes de 2030.

5. Uso de soluções em meio à crise

A pesquisa mostrou que 48% das escolas e IES contrataram uma ou mais soluções de startups de educação para auxiliar e apoiar o processo de ensino e aprendizagem durante o período de quarentena.
A maioria dos líderes de escolas e IES (61%), disse que estão utilizando aplicativos e plataformas de startups educacionais brasileiras na modalidade de licença gratuita durante o período de quarentena.

Depoimentos sobre o impacto nas operações das empresas

No período de 25 de março a 31 de março ouvimos também, em uma pesquisa qualitativa, líderes de empresas de educação sobre as suas experiências na adequação de suas operações durante a quarentena.

"Para Educação Infantil até o 3º ano do Fundamental as professoras estão postando vídeos com as orientações das atividades a serem realizadas, os pais acompanham e postam a tarefa das crianças. A partir do 4º ano, as aulas ocorrem síncronas, ou seja, ao vivo, online. Até momento, alunos e professores estão engajados e motivados.

O nosso ambiente virtual é o Google Classroom e o Hangout Meet. Os alunos maiores já estava acostumados a usar o ambiente online, só foi preciso compartilhar tutoriais para os professores e para os alunos orientando sobre como as aulas iriam ocorrer durante o período de quarentena."

Depoimento de Priscila G. Gengo. - Diretora do Colégio Anglo Morumbi - SP.

"A TRIEduc desenvolve projetos de avaliação educacional para escolas de Ensino Médio e cursinhos pré-vestibulares. Grande parte dos nossos clientes nos solicitava o envio de provas impressas, pois desejavam simular de maneira fidedigna a aplicação de testes como o Enem - Exame Nacional do Ensino Médio.

Neste momento de quarentena, oferecemos a todos os nossos clientes a troca gratuita da aplicação da avaliação impressa pela online, realizada em nossa plataforma exclusiva. A aceitação de todos foi positiva e a execução do projeto foi bem aceita por professores e alunos. Acreditamos que esta solução continuará se fortalecendo mesmo após a volta das aulas presenciais."

Depoimento de Diego Camacho - CEO da Trieduc.

Fique atualizado sobre o futuro da aprendizagem!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba semanalmente novidades. Não se preocupe, não vamos lotar a sua caixa de email!